Cibiday - Óleo de Cânhamo

O canabidiol é mais conhecido como CBD. Um dos mais de 100 canabinóides documentados na planta cannabis. O CBD não tem efeitos psicoativos, não causa estados de euforia, não causa dependência e pode ser tomado pela esmagadora maioria das pessoas, inclusive crianças.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) efectuou, em meados de 2018, uma revisão de estudos científicos acerca do canabidiol (CBD) e retirou diversas conclusões:não existem registos de saúde pública relacionados com a toma de canabidiol (CBD)
não existem registos de abuso ou dependência relacionados com o canabidiol (CBD) puro
o canabidiol (CBD) puro não tem efeitos psicoativos
o canabidiol tem efeitos promissores em diversas doenças, com a OMS a destacar a epilepsia e suas formas raras

Estas conclusões foram comunicadas publicamente e endereçadas ao Secretário Geral das Nações Unidas, numa carta com diversas recomendações, incluindo a necessidade de separar o canabidiol (CBD) das restantes substâncias, apelando para o potencial daquele canabinóide. Esta notícia pode ser consultada no site dedicado ao CBD: e-canabidiol.com.

Como atua o CBD
Os efeitos do canabidiol existente no óleo de cânhamo partem do sistema endocanabinóide, sistema que faz parte do organismo dos mamíferos. O sistema endocanabinóide tem recetores conhecidos como CB1 e CB2 em diversos pontos como, por exemplo:

sistema nervoso central
sistema nervoso periférico
sistema imunitário
sistema digestivo
sistema cardiovascular
sistema hormonal

O sistema endocanabinóide está envolvido em processos como sensações de dor, stress, humor, apetite ou memória e reage conforme a ação dos canabinóides.
A ação benéfica do CBD incide na redução da hipertensão arterial relacionada com o stress. Para saber mais detalhes obre estudos nesta área.
Epilepsia: os dados obtidos em diversos estudos têm demonstrado que o CBD é seguro e eficaz no tratamento desta doença, tanto em jovens adultos como em crianças. Tomar CBD ajuda a reduzir o número de episódios epiléticos, inclusive em síndrome de Lennox-Gastaut e síndrome de Dravet. A Organização Mundial de Saúde já afirmou publicamente que o CBD é seguro e tem elevado potencial terapêutico e realçou os avanços da investigação na epilepsia e os resultados positivos nas formas graves desta doença.

Ver como:

A mostrar todos os 7 resultados

Options

[njwa_button id="509"]

Options

X